Nova-LEP: o novo amigo em comum do direito e do empreendedorismo

Há um novo projecto na Faculdade de Direito da NOVA que oferece apoio jurídico a iniciativas de empreendedorismo e os advogados são os alunos.

Numa das salas da Morais Leitão, Galvão Teles, Soares da Silva & Associados, os seis alunos da Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa estão já preparados para apresentar os resultados de um trabalho de quatro meses. Em Dezembro, integraram uma das equipas do Nova Law Entrepreneurship Project (Nova-LEP) e foram desafiados a responder aos problemas jurídicos de dois jovens empreendedores. Hoje, trazem as propostas na ponta da língua.

Domingos e Sérgio, antigos alunos da NOVA, são os rostos por detrás do Nova-LEP. O interesse que ambos têm na área do empreendedorismo foi o que os motivou a criar este projecto. “Encontrámos no Nova-LEP uma forma de participar nesta área e de ajudar ao desenvolvimento de projectos, possibilitando aos alunos um contacto com esta realidade”, explicam.

O Nova-LEP surge no seio da Faculdade de Direito como “núcleo” que dá aos alunos da Faculdade a possibilidade de saltarem da academia para o mundo real. Os fundadores do projecto explicam que o objectivo passa por “oferecer apoio jurídico pro bono a empreendedores da NOVA, contribuindo para o dinamismo e desenvolvimento de iniciativas inovadoras”. Ao mesmo tempo, o Nova-LEP contribui para a formação dos jovens juristas, proporcionando-lhes “o desenvolvimento das suas competências num contexto prático e dinâmico”, acrescentam.

Os primeiros passos

Os esforços para fazer crescer esta iniciativa começaram em Fevereiro do ano passado. Domingos e Sérgio explicam que “nos primeiros meses, foi delineado o modelo de organização e definidos os parceiros”. O Gabinete de Empreendedorismo da NOVA e a Team Genesis – integrada na sociedade de advogados que abriu portas aos alunos da Faculdade de Direito –, foram as primeiras peças do puzzle a ser montadas.

Dzhamil Oda, um dos advogados da Team Genesis, explica que esta equipa foi “montada com o intuito de ajudar start-ups e investidores”, acrescentando que fez, por isso, sentido que apoiasse o projecto “desde o primeiro dia”. Assumindo o papel de mentores das equipas de estudantes, o principal contributo de Dzhamill Oda e Luís Roquette Geraldes (outro dos membros da Team Genesis) é na resolução dos problemas jurídicos dos empreendedores.

O processo de candidaturas de alunos e iniciativas de empreendedorismo foi o segundo passo – nesta fase, o Gabinete de Empreendedorismo da NOVA desempenhou um papel essencial na mediação entre empreendedores e o Nova-LEP. Em Dezembro, os alunos seleccionados para integrar o projecto foram distribuídos por duas iniciativas de empreendedorismo. Diogo, mestrando em Finanças na NovaSBE, e Francisco, antigo aluno da mesma faculdade, são os cérebros de uma dessas iniciativas.

“Somos um projecto muito novo e todas as ajudas são bem-vindas”, contam os jovens empreendedores. O primeiro contacto com o Nova-LEP foi estabelecido através do Gabinete de Empreendedorismo da NOVA e a falta de conhecimentos jurídicos foi o principal motivo que os levou a candidatarem-se. “(O direito) é uma área crítica na qual nem eu, nem o Francisco temos qualquer tipo de conhecimento, e na qual já tínhamos várias questões importantes”, explica Diogo. “Achamos que faria sentido aproveitar a oportunidade”.

Quatro meses de trabalho

Ao longo de um período de quatro meses, os alunos da Faculdade de Direito trabalharam para encontrar as melhores respostas para essas questões. Francisco é um dos membros da equipa que trabalhou nesta iniciativa e reconheceu, desde o princípio, a importância do seu trabalho. “Gerir a relação com um cliente, alguém que confia no nosso trabalho para a prossecução bem-sucedida dos seus planos empreendedores, é uma responsabilidade tremenda”, conta.

Ainda assim, o aluno considera que o trabalho se desenvolveu de forma natural e atribui a responsabilidade à sua formação académica. “Afinal (a Faculdade de Direito) distingue-se por uma estrutura curricular que aposta, precisamente, nas valências de trabalho de equipa”, explica.

No final, todos fazem um balanço positivo. Diogo e Francisco admitem que ficaram “muitíssimo surpreendidos com o profissionalismo dos alunos e com o compromisso que eles assumiram”, acrescentando que até alteraram algumas das estratégias que já tinham definido depois de ouvirem as propostas da equipa. Para Domingos e Sérgio, esta primeira experiência “ultrapassou os objectivos iniciais”.

Francisco, por sua vez, só consegue apontar vantagens. Para além da possibilidade de trabalhar com profissionais “de excelência”, o aluno explica que “iniciativas como esta, que estimulem a sincronização do direito com áreas tão dinâmicas como o empreendedorismo serão sempre uma experiência interessantíssima”.

Sobre o futuro, os fundadores do projecto esperam que o Starters Academy da NOVA leve “um número substancial de projectos e de alunos a recorrerem ao Nova-LEP”, mas admitem que há ainda alguns detalhes a repensar e ajustes a fazer.

Originalmente publicado em: NOVA Magazine

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s